Palavras não te alcançam, menina

A arte de Lou Borghetti, como toda a arte verdadeira,guarda surpresas e recursos inesperados nos subterrâneos do inconsciente, dela e nosso.
Sua nova fase nos atinge particularmente, pela delicadeza da representação, pela carga simbólica e onírica, pela tensão entre presente e passado,e pelo fluir da vida em tudo isso, uma vida cheia de dor e ternura.

A arte quase primordial --- numa aparente ingenuidade, --- a refinada técnica e o emprego de cores e tonalidades, nos impacta tanto quanto a cadeira trôpega,a escadinha que leva ao céu ou desce pelas águas,a menina ao vento,o animal mitológico. Fica o nosso coração, varado de sentimento e de uma força inaudita que na delicadeza se afirma.
Que artista, Lou Borghetti.

Lya Luft, novembro de 2006

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

click para ampliar

Pintura, acrílica sobre tela