“(…) Essa “ilogicidade” da arte me encanta, embora nem todos os artistas concordem, como minha querida  amiga e mestra Lou Borghetti, em cujo atelier uma vez por semana me recupero, tentando pintar – entre diálogos  deliciosos e estimulantes -, da hoje assustadora  situação deste país. No mágico clima da arte, ainda que aprendiz tardia no campo da pintura, aprendo um pouco mais essa ilogicidade a que me refiro….”

Lya Luft
Zero Hora – 26-27. novembro.2016